Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Inverno derruba temperaturas no Sul e em São Paulo

A primeira terça-feira do inverno (25) deve amanhecer sob geada em toda a Campanha Gaúcha e na região de Bagé, segundo o Climatempo. O frio segue em todo o estado do Rio Grande do Sul e a tendência é que as temperaturas caiam ainda mais ao longo do dia, com a passagem da frente fria por Santa Catarina e Paraná

Todas as capitais da região Sul terão chuva, com destaque para Florianópolis e Curitiba, onde devem cair pancadas fortes e temporais, com mar agitado ao longo da costa. Já no oeste e sul gaúcho e no extremo norte paranaense, não deve chover.

Essa frente fria que despenca as temperaturas no Sul deve chegar a São Paulo amanhã, aumentando a umidade no leste e sul do estado e no sul do Rio de Janeiro. Segundo o Climatempo, há condição de chuva forte e temporais ao longo da costa dessa área.

Na capital paulista o tempo deve ficar nublado com garoa ao longo do dia. A temperatura fica com cara de inverno e a mínima deve acontecer à noite. Já na capital carioca, o sol que dominou a cidade nos últimos dias deve aparecer apenas entre nuvens, com temperaturas amenas e chance de chuva em alguns pontos.

Em Minas Gerais e no interior de São Paulo o destaque vai para a baixa umidade do ar que já prejudica a região. No estado do Espírito Santo, a terça-feira deve ter bastante calor na parte da tarde, mas com chuva fraca e sol em Vitória.

O padrão de temporais pelo litoral se repete na região Nordeste por causa de uma infiltração marítima, levando alertas de temporais para o litoral do Pernambuco e de Alagoas. O sol aparece e deve chover de maneira moderada em Salvador, Natal e Fortaleza. No interior e agreste do Nordeste o tempo segue firme e seco, com rajadas de vento e umidade do ar baixa.

O Centro-Oeste fica dividido. Enquanto o extremo sul do Mato Grosso do Sul deve ver um pouco de chuva, mesmo com temperaturas altas durante a tarde, o resto da região deve permanecer seco. Ainda há risco de queimadas em Corumbá, ameaçando a região do Pantanal.

Na região Norte o clima também se divide entre úmido e seco. No Amapá a Zona de Convergência Intertropical leva bastante umidade e temporais ao leste e sul do estado. Pelo mesmo motivo, o extremo norte do Pará e Roraima devem ter chuva forte.

Já entre o oeste do Acre até o estado do Tocantins não deve chover, já que essa área segue sob influência do ar seco e das altas temperaturas. Em Tocantins e em Rondônia, por exemplo, a umidade relativa do ar deve ficar abaixo dos 30% como no Centro-Oeste e em parte de Minas Gerais.