Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Concurso Sefaz SP: novo pedido confirmado para 1.100 vagas de níveis médio e superior

Cresce a expectativa pela realização do novo concurso Sefaz SP (Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo). De acordo com as últimas informações, tramita, internamente, no governo do Estado, um pedido de autorização para o preenchimento de nada menos do que 1.100 vagas no órgão,sendo 500 para quem possui ensino médio e 600 para nível superior, com iniciais de até R$ 20.169,10. Vale lembrar que a seleção ainda depende de aval por parte do governador Tarcísio de Freitas

Vale lembrar que, antes do pedido, já era discutida a realização de novo certame para dois cargos:

  • auditor fiscal
  • contador

No caso de contador, a expectativa é de 50 vagas.

Do novo pedido Sefaz SP, as 500 vagas para ensino médio são para o cargo de técnico fazendário, com remuneração inicial de R$ 4.539,34.

No caso de nível superior, a distribuição é a seguinte:

  • auditor fiscal – 250 vagas
  • executivo público – 200 vagas
  • analista de planejamento – 150 vagas

No caso de auditor fiscal, a remuneração inicial é de R$ 20.169,10, enquanto para executivo público, o inicial é de R$ 7.549,67 e para analista de planejamento, R$ 6.058,51.

Vale lembrar que em agosto de 2023 o governador Tarcísio de Freitas havia confirmado um novo concurso público, após a reforma administrativa, para o cargo de auditor fiscal da fazenda estadual.

Concurso Sefaz SP: saiba como foi a última seleção

O último concurso Sefaz SP para o cargo de auditor fiscal da fazenda estadual, ainda como agente fiscal de rendas, realizado em 2013, registrou um total de 35.304 inscritos para a oferta de 885 vagas, sendo 782 para a área de gestão tributária (com 31.359 candidatos) e 103 para tecnologia de informação (com 3.495 inscritos).

A organizadora foi a Fundação Carlos Chagas e a seleção foi composta de duas fases, com três provas objetivas na primeira e curso de formação profissional na segunda.

As duas primeiras provas, de conhecimentos gerais e básicos, respectivamente, foram iguais para as duas opções, ambas contando com peso um. Já a terceira, de conhecimentos específicos, com peso dois, foi diferenciada de acordo com a opção do candidato.

Em conhecimentos gerais foram 100 questões, da seguinte forma:

  • língua portuguesa – 30 questões
  • matemática financeira/estatística – 10
  • raciocínio crítico – 10
  • atualidades – 10
  • inglês – 10
  • administração pública – 10
  • economia e finanças públicas – 20

Em conhecimentos básicos foram 80:

  • direito – 20 questões
  • direito constitucional – 10
  • direito tributário I – 10
  • legislação tributária do estado de São Paulo – 15
  • contabilidade geral – 15
  • auditoria – 10

Finalmente, em conhecimentos específicos também foram 80 questões.

Para a área de gestão tributária foram:

  • direito tributário II – 20 questões
  • legislação tributária do estado de São Paulo II – 25
  • contabilidade avançada e custos – 25
  • tecnologia de informação – 10

Para as vagas em tecnologia da informação foram:

  • direito tributário II – 10 questões
  • contabilidade avançada e custos – 10
  • tecnologia da informação – 60