Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Chuva avança e deixa quase mil pessoas fora de suas casas em SC

Castigado por fortes chuvas desde o fim de semana, o estado de Santa Catarina enfrenta uma situação grave na tarde desta segunda-feira (20) e vê os números da tragédia aumentarem.

De acordo com as autoridades catarinenses, o número de pessoas desabrigadas ou desalojadas em todo o estado já se aproxima de mil (987)

Segundo os dados da Defesa Civil de Santa Catarina, são 271 desalojados (que tiveram de deixar suas residências e estão abrigados em casas de familiares ou amigos) e 716 desabrigados.

Até o momento, 8 cidades catarinenses estão situação de emergência. São elas:

  • Passo de Torres
  • Sombrio
  • São João do Sul
  • Balneário Gaivota
  • Jacinto Machado
  • Maracajá
  • Araranguá
  • Rio do Sul

O município de Rio do Sul, localizado no Vale do Itajaí, foi a cidade mais afetada pelas enchentes: 483 moradores tiveram de deixar suas residências e ir para abrigos públicos. No sábado (18), a cidade registrou o dia mais chuvoso dos últimos 8 anos.Já em São João do Sul, no sul do estado, a enchente vem causando estragos desde o início do mês. A cidade, que faz divisa com o Rio Grande do Sul, tem vários bairros ilhados neste momento.

Rios em estado de emergência

Nos últimos três dias, o acumulado de chuvas no estado ultrapassou os 230 milímetros. As cidades que registraram os maiores índices foram Vidal Ramos (233,4mm), Rio do Sul (217,9mm), Lontras (213,7mm), Botuverá (197,1mm), e Taió (195,4mm).

Ao todo, 24 municípios do estado registraram ocorrências relacionadas aos temporais e enchentes.

Três rios de Santa Catarina estão em estado de emergência pelos elevados índices alcançados por suas águas: os rios do Oeste (11,30m), Laurentino (8,8 m) e do Sul (7,99m). Além eles, estão em estado de alerta os rios Taió (7,66m), Blumenau (6,38m) e Lontras (6,18m).

Previsão de mais chuvas a partir de quinta-feira (23)

A semana começou com o tempo ensolarado em grande parte do estado. Entretanto, de acordo com as previsões meteorológicas, essa condição deve começar a mudar a partir de quinta-feira (23), com a formação de uma nova frente fria.

Nos próximos dias, são esperados ventos com velocidade média de até 30 km/h e rajadas entre 50 e 70 km/h.