Terça-feira, 21 de maio de 2024

Cidade de SP ultrapassa 150 mil casos de dengue; veja bairros mais afetados

A cidade de São Paulo ultrapassou os 150 mil casos de dengue em 2024, segundo atualização do painel de monitoramento da doença da Secretaria Estadual de Saúde (SES) feita nesta sexta-feira (12). Os óbitos confirmados somam 39 e outros 165 estão em investigação.

O número total de casos é 153.871, o que equivale a 28,5% do total de casos do estado.

De acordo com o último boletim de arboviroses, divulgado pela prefeitura nesta segunda-feira (8), 86 bairros estão em epidemia da doença. Na semana passada, esse número era de 76. A cidade tem ao todo 99 bairros.

Nesta quarta-feira (10), a gestão municipal divulgou a ampliação da campanha de vacinação da doença para todos os postos de saúde da cidade. Antes disso, apenas as regiões mais afetadas recebiam doses do imunizante.

O público-alvo são crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, conforme definido pelo Programa Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde. A capital recebeu um total de 177.679 doses do imunizante do governo federal.

Para receber o imunizante, a criança precisa estar acompanhada de um responsável, portando documento de identidade, cartão de vacina e comprovante escolar ou de residência.

A criança também não pode ter sido diagnosticada com dengue nos últimos seis meses.

Dengue no estado

O estado de São Paulo já registra 276 óbitos causados pela dengue neste ano e investiga outras 582 mortes.

Ao todo, mais de 500 mil casos da doença já foram confirmados no território paulista. Desses, 669 são considerados graves.

Cuidados contra a dengue

Evite qualquer reservatório de água parada sem proteção em casa. O mosquito pode usar como criadouros grandes espaços, como caixas d’água e piscinas abertas, até pequenos objetos, como tampas de garrafa e vasos de planta.

Coloque areia no prato das plantas ou troque a água uma vez por semana. Mas não basta esvaziar o recipiente. É preciso esfregá-lo, para retirar os ovos do mosquito depositados na superfície da parede interna, pouco acima do nível da água. Isso vale para qualquer recipiente com água.

Pneus velhos devem ser furados e guardados com cobertura ou recolhidos pela limpeza pública. Garrafas pet e outros recipientes vazios também devem ser entregues à limpeza pública. Vasos e baldes vazios devem ser colocados de boca para baixo. Limpe diariamente as cubas de bebedouros de água mineral e de água comum. Seque as áreas que acumulem águas de chuva. Tampe as caixas d’água.