Terça-feira, 21 de maio de 2024

Putin promete punir responsáveis por ataque terrorista em Moscou

O presidente russo, Vladimir Putin, disse no sábado (23) que os quatro homens que atacaram um concerto perto de Moscou se dirigiam para a Ucrânia quando foram detidos e que esperavam atravessar a fronteira.

Putin, dirigindo-se à nação, disse que algumas pessoas do lado ucraniano se prepararam para deixá-los atravessar a fronteira vindos da Rússia. A Ucrânia negou qualquer envolvimento no ataque.

“Eles tentaram se esconder e seguiram em direção à Ucrânia, onde, de acordo com dados preliminares, uma janela foi preparada para eles do lado ucraniano cruzarem a fronteira do estado”, disse Putin.

Putin classificou o inimigo como “terrorismo internacional” e disse que estava pronto para trabalhar com qualquer Estado que quisesse derrotá-lo.

“Todos os perpetradores, organizadores e aqueles que ordenaram este crime serão punidos de forma justa e inevitável. Quem quer que sejam, quem os está guiando”, disse Putin. “Iremos identificar e punir todos os que estão por trás dos terroristas, que prepararam esta atrocidade, este ataque contra a Rússia, contra o nosso povo”.

Ele disse que 24 de março seria um dia de luto.