Terça-feira, 21 de maio de 2024

Polícia procura trio acusado de matar PM e a filha dele, de 19 anos, em SP

A Polícia Civil identificou os três criminosos que mataram um policial militar e a filha dele, 19 anos, na Vila Medeiros, Zona Norte da capital paulista. A Justiça decretou a prisão a prisão temporária do trio. Eles são procurados e ainda não foram presos.

O crime aconteceu na madrugada de sábado (24), quando o cabo Anderson de Oliveira e a filha, Alycia Peroni Valentim, aguardavam a mãe na frente de uma farmácia.

Na tarde deste sábado (24), os investigadores já tinham anunciado a localização do carro usado pelos três suspeitos na fuga do local do crime.

Segundo os policiais, o veículo estava na comunidade São Rafael, em Guarulhos. O local fica cerca de 3 km do local do duplo assassinato.

No carro, os policiais recolheram material biológico e também impressões digitais que ajudaram na identificação dos acusados.

Anderson de Oliveira e a filha foram sepultados na manhã deste domingo (25) no Cemitério São Pedro, na Vila Alpina, Zona Leste de São Paulo.

A Polícia Civil fez um levantamento por câmeras de segurança de comércios vizinhos à drogaria para ajudar nas investigações.

A esposa do policial e o funcionário da farmácia – que testemunharam o crime – foram ouvidos pelos investigadores do DHPP no sábado (24).

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SS), exames periciais foram solicitados e o caso registrado como roubo a estabelecimento comercial e violência resulta morte (latrocínio) no 73º Distrito Policial, do Jaçanã.

Anderson de Oliveira Valentim era cabo da 3ª Companhia do 7° Batalhão de Polícia Militar. A filha dele, Alycia Perroni Valentim era estudante de Direito.

Anderson tinha com a esposa um terreiro de Umbanda na Zona Norte da capital. O PM compartilhava a rotina no terreiro pela internet e era engajado em causas sociais. A administração do terreiro lamentou a morte do PM.

“Comunico com profunda tristeza o falecimento de Alycia Perroni Valentim e Anderson Valentim. Este é um momento extremamente delicado, e peço a compreensão e o respeito de todos. Neste momento de luto, buscamos preservar nosso espaço e privacidade. Assim que tivermos mais informações sobre o velório, compartilharemos através das redes sociais”, afirmou o terreiro.

A Polícia Militar também lamentou a morte de Anderson.

“A família policial-militar lamenta, com profundo pesar, a perda de nosso companheiro, após tentativa de assalto. O Policial fazia parte do efetivo da 3a Cia do 7° BPM/M e sempre atuou com dedicação e amor à causa pública, não medindo esforços para preservar vidas fazendo cumprir o juramento de proteger a sociedade”.

O crime

Anderson de Oliveira Valentim estava de folga. O caso aconteceu na Vila Medeiros, por volta de 5h15. Uma câmera de segurança registrou o crime.